O Calendário Judaico

Domingo 25 de outubro

7 de Cheshvan


Nesta data:


O último judeu vai para casa (Era do Segundo Templo).

Durante a Era do Segundo Templo (cerca de 2300 AEC), 7 de Cheshvan era a data na qual o judeu mais distante do Templo Sagrado – que residia às margens do Rio Eufrates, a uma distância de 15 dias de viagem até Jerusalém – chegava à sua casa, voltando da peregrinação de Sucot. Todos os judeus esperavam por isso antes de começarem a rezar pela chuva. Assim, 7 de Cheshvan marcava o retorno às atividades diárias depois da espiritualidade do mês rico em festividades de Tishrei.


Falecimento de R. Meir Shapiro (1933)

Falecimento de R. Meiw Shapiro de Lublin, fundador do regime de estudo talmúdico “uma página por dia”, conhecido como Daf Yomi.


Leis e Costumes: 


Preces pela chuva

Em Israel, as preces pela chuva (i.e., o acréscimo das palavras v’ten tal u’matar à bênção apropriada na Prece Amidá) começa em 7 de Cheshvan. Fora da terra Santa, a data para a prece da chuva é determinada pelas necessidades locais. Nos Estados Unidos, Europa, Rússia e outros países do Hemisfério Norte, é recitada a partir do 60º dia após o equinócio de outono – 4 ou 5 de dezembro).


Acendimento das velas de Shabat

Segunda-feira 26 de outubro

8 de Cheshvan


Terça-feira 27 de outubro

9 de Cheshvan


Nesta data: 


Falecimento de Rosh (1327)

A vida e influência de Rabi Asher ben Yechiel, conhecido pelo acrônimo Rosh, abrangeu as duas esferas da Diáspora Judaica de sua época, as comunidades Ashkenazita (franco-germana) e a Sefaradita (Espanhola e Mediterrânea).

Nascido em 1250 na Alemanha Ocidental, Rabi Asher estudou com o famoso Tosafista Rabi Meir de Rothenburg, foi pai de oito filhos e autor de uma das mais antigas codificações da Lei Judaica. Na meia-idade ele fugiu às perseguições na Europa Medieval, estabelecendo-se na Espanha onde os judeus prosperavam materialmente e o estudo judaico florescia na Era Dourada da Espanha.

Embora fosse um exilado e recém-chegado sem tostão, o gênio e a erudição de Rabi Asher logo lhe granjearam uma posição de prestígio e influência. Em 1304 foi convidado a servir como líder espiritual dos judeus de Toledo, onde ele estabeleceu uma academia talmúdica e transplantou o sistema de interpretação e análise talmúdica dos Tosafistas Ashkenazitas. Ele também introduziu o tradicionalismo e a piedade dos primeiros chassidim ashkenazitas (revertendo as tendências secularistas em determinados segmentos do Judaísmo Sefaradita). Rabi Asher faleceu em Toledo a 9 de Cheshvan de 5088 (1327 EC).


Quarta-feira 28 de outubro

10 de Cheshvan


Quinta-feira 29 de outubro

11 de Cheshvan


Nesta data:


Falecimento de Metushelach (1656 AEC)

Metushelach (Matusalém) o ser humano de vida mais longa que já existiu, faleceu aos 969 anos a 11 de Cheshvan do ano 1656 (2105 AEC) – exatamente sete dias antes do início do Dilúvio. Foi descendente de Adam e avô de Nôach.


Falecimento de Rachel (1553 AEC)

A matriarca Rachel faleceu ao dar a luz seu segundo filho, Benjamin a 11 de Cheshvan de 2208 (1553 AEC). Rachel nasceu em Aram (Mesopotâmia) aproximadamente em 1585 AEC. Seu pai foi Laban, irmão da mãe de Yaacov, Rivca. Yaacov foi à casa de Laban em 1576 AEC, fugindo à ira de seu irmão Essav. Apaixonou-se por Rachel e trabalhou durante sete anos cuidando dos rebanhos de Laban em troca da mão de Rachel em casamento. Mas Laban enganou o sobrinho, e na manhã após o casamento Yaacov descobriu que tinha desposado a irmã mais velha de Rachel, Lea. Laban concordou em dar-lhe Rachel como esposa também, como paga por outros sete anos de trabalho.

Rachel não teve filhos durante muitos anos, ao passo que sua irmã mais velha e rival teve seis filhos e uma filha. Finalmente, em 1562, ela deu à luz um filho, Yossef. Nove anos depois, enquanto Yaacov e sua família estavam a caminho do lar ancestral de Yaacov em Hebron (após uma ausência de 22 anos), ela teve um segundo filho, que morreu ao nascer. Yaacov enterrou-a ao lado da estrada em Bethlem; ali, "Rachel chora pelos seus filhos, pois eles se foram [no exílio] (Yirmiyáhu 31:14). Seu túmulo serve como local de oração para os judeus há mais de 35 séculos.


Falecimento do Mestre chassídico R. Nachum de Chernobyl (1797)

Rabi Nachum de Chernobyl foi discípulo do segundo líder do Movimento Chassídico, Rabi DovBer de Mezeritch, e fundador da dinastia Chernobyl de Rebes chassídicos.


Sexta-feira 30 de outubro
12 de Cheshvan


Acenda velas de Shabat e Yom Tov


Sábado 31 de outubro

13 de Cheshvan


Leitura da Torá: Lech-Lechá (Bereshit 12:1-17:27)


Haftará: Lamah Tomar (Yeshayáhu 40:27-41:16)





Anúncios
Esse post foi publicado em OS SÁBIOS ENSINAM. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s