Os 24 degraus dos Cohanim

 
 

 
“O Sacerdócio dos Cohanim é adquirido com 24 condições”
Misnhá

 

Na Israel remota, quando permanecia o Santuário e os reis administravam a terra, nosso povo honrava muito dois tipos de pessoa: o Cohen, que ministrava no Santuário oferecendo sacrifícios de expiação por todo Israel, e o Rei. O que aconteceria se você vivesse naquele período e ansiasse torna-se um destes tipos de pessoa? Se seu pai fosse um Cohen, isto é, filho de Aarão da casta sacerdotal judaica, você também o seria e então aprontariam você para o serviço no Templo Sagrado. Se seu pai não fosse um Cohen, você estaria excluído. Analogamente, se seu pai fosse um soberano, descendente do rei David, você poderia transforma-se no próximo rei. Do contrário, não. A posição de honra de um Cohen era obtida mediante vinte quatro maalot (vantagens, graus, ou degraus). E para os Cohanim estas 24 maalot não eram obtidas através de trabalho duro, luta interior, ou autodisciplina. O Cohen tinha que obedecer as leis de pureza e satisfazer a certas exigências, que totalizavam vinte e quatro, e como recompensa por seus deveres e obrigações recebia de Hashem vinte e quatro dádivas, benefícios e privilégios, exclusivos aos Cohanim.
 Para as vinte e quatro maalot do Sacerdócio existe uma nomina de leis (consignada pelo Machazór Vitriy, Rabi Isaac de Toledo, Rabi Iossef ben Nachimias) que se aplicam ao Cohen.

1) Santidade – o Cohen devia ser tratado como uma pessoa sagrada, separada para o ministério do sacerdócio e das coisas santas de Israel, e portanto deveria ser tratada com honra, em conseqüência o Cohen até hoje é sempre o primeiro a ser chamado para leitura da Torá, o primeiro a ser servido em banquetes, o que deve ser chamado para orar pela comida, o responsável pelo ritual de redenção do primeiro filho.

2) Pureza – O Cohen tinha que permanecer ritualmente puro para servir no Templo Sagrado, comer terumá, etc..

3) Usava roupa especial de linho, e vestes sacerdotais – “Fizeram também as túnicas de linho fino, de obra tecida, para Arão e para seus filhos e a mitra de linho fino, e o ornato das tiaras de linho fino, e os calções de linho fino torcido,  e o cinto de linho fino torcido, e de azul, púrpura e carmesim, obra de bordador, como o Senhor ordenara a Moisés”- Êxodo 39:27-29. “13 Depois Moisés fez chegar aos filhos de Arão, e os vestiu de túnicas, e os cingiu com cintos, e lhes atou tiaras; como o Senhor lhe ordenara” – Levítico 8:13.

4) Devia cortar o cabelo e a barba a cada 30 dias, e o Cohen Gadol a cada 7 dias. (T. B Sanedrin 22b)

5) Não tocar em morto. Nenhum dos Cohanim deverá se contaminar por causa de um morto entre seu povo. “e não se chegará a cadáver algum”  Levítico 21:1. O Cohen não devia perder a pureza espiritual ocupando-se com uma pessoa morta ou tocando-a nela, exeto um parente próximo.

6) Não hão de fazer calva a sua cabeça (Ibid 5) arrancando os pelos em sinal de luto por falecimento de alguém.

7) Não rasparão as bordas de sua barba. (Ibid 6) Em sinal de luto por falecimento de alguém.

8) Não poderia ser cego, mesmo que de um olho.

9) “Não tomarão para si mulheres prostitutas, violadas, nem mulher repudiada por seu marido.” (Ibid 7)

10) “Nenhum homem que houver defeito se chegará” para servir no Templo Sagrado. “Nem o cego chegará”.

11) Nem o coxo

12) 
Nem o de cara disforme

13) 
Nem o com braço ou perna desproporcional

14) Nem o com pé quebrado

15) Nem o com mão quebrada

16) Nem o corcunda

17) Nem o anão

18) Nem o que tenha fusão estrutural em seu olho

19) Nem o que tem sarna

20) Nem o que é escorbuto

21) Nem o que tenha nariz achatado

22) 
Ou outro defeito qualquer no corpo e face

23) O Cohen devia limpar-se de qualquer coisa desfigurante

24) Manter estado de santidade

Em prêmio aos Cohanim, continua o comentário dos sábios do Talmud, dava-se ao Cohen 24 benefícios ou porções especiais e exclusivas, que somente os Cohanim (plural de Cohen) podiam usufruir. Estas 24 bençãos recebidas pelos Cohanim estão listadas em T. B. Bavá Camá 110ª e Chulín 133b, e estes são, primeiro 10 tipos de porções de sacrifícios, oferendas, como os pães que faziam parte dos pães da preposição, referida no Capítulo 6, Misnhá 7, que o Cohen podia comer no Templo Sagrado.

Mais 10 tipos de presentes que o Cohen auferia e usufruía em todo lugar da Terra Santa, tais como Terumá, chalá, (discutido no 5, com relação Misnhaiot 10 e 11, e a taxa do pidion haben que é a redenção de todo filho de Israel aos seus 30 dias de nascimento.

E finalmente os 4 tipos de presentes dos diversos sacrifícios e oferendas (E.g bicurim, e as primícias que os agricultores apresentavam ao Santuário em Shavuót) que o Cohen aproveitava em toda Jerusalém.

 

Fonte: http://www.cohen.org.br/

Anúncios
Esse post foi publicado em HISTORIA. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s