Leitura da Torá: Porção Semanal: Balac (04/07)…continuação

 
 
 
Comentário
 
 
Nossas tendas agradáveis
 
 

Todos nós ouvimos a história – relatada na leitura da Torá desta semana – de como o Rei Balac encarregou Bilam de amaldiçoar os Filhos de Israel, e de como D’us transformou as maldições da boca do profeta em bênçãos. Lemos os versos saindo dos lábios de Bilam, o que inclui algumas das coisas mais primorosas jamais ditas sobre o povo judeu. Linda história. Mas o Talmud pergunta: O que Bilam queria dizer? Quais eram as suas maldições que foram transformadas em bênçãos?

Bem, sigamos a lógica do Talmud. Se as maldições foram transformadas em bênçãos, então deveriam ser diametralmente opostas às bênçãos. Se quisermos saber o que Bilam queria dizer, devemos examinar mais detidamente as palavras que ele realmente proferiu.

O que Bilam abençoou? Que grandes reis surgirão em Israel, estabelecendo uma dinastia que durará por gerações e jamais será quebrada; que Israel será soberana na sua terra para sempre, a maior e mais poderosa na família das nações, a Presença Divina habitando em seu meio, liderando a humanidade em sua busca para conhecer e servir a seu Criador. Então, o que Bilam queria dizer? Exatamente o contrário, obviamente: que os reis de Israel cairiam, sua dinastia real seria interrompida, sua soberania teria um fim, a Presença Divina em seu Templo Sagrado partiria, seu poder terminaria, sua liderança empalideceria.

Mas o Talmud não deixa isso assim. Enfatizando este ponto, insiste: então o que aconteceu no final? Os dias de David e Salomão viram o cumprimento das bênçãos de Bilam. Mas então tudo começou a desmoronar. As pessoas abandonaram seu D’us, a nação foi tomada pela discórdia; a dinastia davínica foi destronada, o Templo Sagrado destruído, a orgulhosa nação expulsa de sua terra e subjugada e perseguida por séculos.

Portanto, no final as maldições de Bilam prevaleceram! D’us as transformou em bênçãos, mas nós as transformamos de volta no formato original de Bilam. A linda história teve um fim desastroso.

Mas há uma bênção que mantivemos. "Como tuas tendas são agradáveis, ó Yaacov" – proclamou Bilam das Alturas de Peor. Estas, diz o Talmud, são as casas da prece e as casas de aprendizado plantadas no coração de toda comunidade judaica.

Estas tendas e habitações jamais foram desmontadas. Após dois milanos como "filhos banidos da mesa do pai" ainda nos comunicamos com D’us três vezes ao dia em nossas casas de oração. Trinta e três séculos depois do Sinai, a Torá ainda é estudada, exposta e debatida em nossas casas de aprendizado.

Nós nos apegamos rapidamente a esta bênção. E esta bênção restaurará as outras para nós.

 

História chassídica relacionada à parashá Balac

 

Versículo 23:4

"E D’us ‘encontrou por casualidade’ Bilam…"

A característica do mal e da iniqüidade é uma atitude de "simplesmente aconteceu". Para o judeu, entretanto, nada é uma coincidência; cada evento tem seu propósito e significado. Nas palavras do Rabi Yisrael Báal Shem Tov: "De tudo aquilo que um judeu vê ou escuta, deve extrair uma lição para seu serviço a D’us." (Dito chassídico)

Carroça e almas

Rabi Leib, o "avô" de Shpole, foi abençoado com um intelecto brilhante, um desejo ardente de servir ao Criador, e um coração repleto de amor ao próximo. Apesar disso, procurava abaster-se do papel de mestre chassídico, preferindo ocultar estas qualidades e ser apenas mais um entre os muito discípulos de Rabi Dovber de Mezeritsh.

Certa vez, quando Rabi Leib caminhava até Mezeritsh, encontrou uma carroça muito sobrecarregada, que havia atolado na lama. O carroceiro gritou-lhe por ajuda, mas Rabi Leib disse: "Desculpe, gostaria de poder prestar-lhe algum auxílio. Mas não consigo levantar um peso tão grande."

"Você é capaz, você é capaz," respondeu o carroceiro. "Você apenas não quer fazê-lo!"

Pelo resto de sua viagem a Mezeritsh, Rabi Leib não teve paz. Sentia que as palavras do carroceiro deveriam ser uma mensagem vinda de cima, enviada para sacudir sua relutância interior de assumir o cargo que lhe havia sido designado. Quando chegou a Mezeritsh, Rabi Dovber disse-lhe: "Meu mestre, Rabi Yisrael Báal Shem Tov, disse-me certa vez: ‘Reb Leib pode resgatar uma alma em sofrimento para fora de sua lama espiritual.’ Você pode e deve ser um Rebe."


Versículo 23:21

"Ele não vê pecado em Yaacov, nem vê iniqüidade em Israel"

Uma conclusão lógica

Rabi Yisrael Báal Shem Tov certa vez encontrou uma pregador que estava sempre censurando aqueles que o ouviam por causa de seus pecados. Nos termos mais literais, ele descrevia a natureza do mal no coração do homem e os terríveis castigos que esperavam por sua platéia pecadora.

"Diga-me," perguntou o Báal Shem Tov ao pregador, "como sabe tanto sobre o mal, considerando que você jamais experimentou o pecado?"

O orador ficou perplexo. "Como sabe que eu não pequei?"

"Mas meu caro amigo, estou certo de que teria discutido seus próprios pecados, se os tivesse, antes de falar sobre os pecados dos outros."


Versículo 23:23

"Pois não há encantamento em Yaacov, nem adivinhação em Israel."

Carisma

Por ocasião de seu bar mitsvá, Rabi Sholom DovBer de Lubavitch ouviu de seu pai:

"Rabi DovBer, o Maguid de Mezeritsh, legou um sorriso a Rabi Schneur Zalman de Liadi. Com este sorriso, poderia ganhar o mundo.

"Mas a obra da vida inteira de Rabi Schneur Zalman era implantar uma integridade interior em seus chassidim. Então, concentrou-se nos meios ‘internos’ de intelecto e sentimento, e absteve-se de usar algo relacionado com os atributos ‘periféricos’ da alma".

 

Fonte: http://www.chabad.org.br/

 

Anúncios
Esse post foi publicado em BEIT CHABAD. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s