Judeu, quem é você?

 

O que quer que você seja, sempre é e será um judeu.
Homem ou mulher, jovem ou adulto, empresário, estudante, ecologista, você ode ser o que quiser, lembrando sempre que além disso você é judeu. Mesmo que queira deletar, existe sempre alguém que irá lhe lembrar.

O que é que o faz ser um judeu?
Será que a pronúncia do seu nome ou sobrenome soando judaico faz de você um judeu? Ou por que gosta de varenikes e outros pratos tradicionais que o torna judeu? Ou talvez são seus traços físicos?

Obviamente, nada disto. Há mais de 3300 anos, nossos ancestrais foram escravizados pelos faraós no Egito. Seis milhões de nossos irmãos judeus foram massacrados pelos nazistas. Houveram os gregos, romanos, inquisidores, cruzados e cossacos, para mencionar e se você vivesse em qualquer um destes períodos, teria se tornado uma das vítimas, só porque é judeu. Por que?

Estude História. Quantas civilizações floresceram e desapareceram; quantos impérios se ergueram e caíram. E no entanto, os judeus, embora perseguidos e exilados de país em país, sobreviveram, prosperaram e sempre contribuiram para a cultura e a economia de seus anfitriões através de seu padrão de conduta e moral, sua contribuição intellectual em todos os camposmudando os padrões científicos e políticos do mundo civilizado. Que elevado poder é este que o judaísmo possui que possa explicar tamanho vigor e tanta durabilidade?

Significa fé em D’us e em sua Torá.
Esta é a base e a resposta do que é ser judeu; uma identidade distinta e força extraordinária. Dessa fé fluíram: amor pela criação de D’us e pelas Suas criaturas; dedicação aos Mandamentos da Torá; glorificação do espiritual sobre o material; veneração ao passado e esperança no futuro; e acima de tudo amor ao estudo da Torá e sua prática. A rica herança do judaísmo enobreceu a existência de milhões de judeus possibilitando preservarem a sua identidade por muitas gerações. Aos jovens que enfrentavam a vida e aos velhos que enfrentavam a morte, ofereceu propósitos e significados num mundo que era muitas vezes caótico e confuso, não muito distante ou diferente do que vemos hoje.

O judaísmo genuino continua a inspirar cada judeu de volta ao seu legado. Atualmente todos estão procurando por sua verdadeira identidade, valor próprio e significativo, tanto na vida como na morte. Temos ttudo isto! Está tudo ao alcance. Temos dúvidas, muitas perguntas? Existem respostas. Para encontrá-las é preciso construir pontes, experimentar na prática e estudar, não apenas assistindo a uma conferência de uma hora esporadicamente, mas estabelecendo um dia, uma hora diária ou seminal para dedicar-se a esta busca. Ser judeu é fascinante… Descubra você mesmo!

 

Fonte: http://www.chabad.org.br/

 

Anúncios
Esse post foi publicado em BEIT CHABAD. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s