História dos judeus no Brasil – Capitulo XII

 

PERÍODO PRECURSOR DA IMIGRAÇÃO MODERNA (1855 – 1900)

 

Imigração ocidental (Norte da África e Oeste europeu)

Na segunda metade do século XIX, por volta de 1855, começou a modificar-se a situação judaica no Brasil.
A população israelita, até então reduzida unicamente ao remoto agrupamento amazonense, passou a crescer em número e a espalhar-se pelo território brasileiro.

Sem prejuízo do prosseguimento da imigração judaica norte-africana para a região amazônica, foram chegando para o Rio de Janeiro – de onde irradiavam para os estados vizinhos, especialmente para São Paulo e Minas Gerais – judeus procedentes de vários países da Europa Ocidental – franceses, ingleses, austríacos e alemães, sobretudo alsacianos – a tal ponto que, em 1857, já sentiram a necessidade de fundar uma sinagoga.

As duas aglomerações – da região amazônica e do Rio de Janeiro – não mantinham entre si quaisquer relações de grupo e apresentavam, aliás, características diferentes.

A coletividade amazônica era mais estável, eis que os judeus marroquinos vinham para o extremo Norte do Brasil com a intenção de ali se radicarem, tendo eles, em conseqüência, alargado com o tempo o seu campo de atividades, de molde a abranger não somente o comércio interno e o de exportação e importação – este especialmente de tecidos – mas também o setor de navegação e da exploração de seringais, afora a participação nas atividades públicas e no exercício de cargos oficiais.

Já no sul, os judeus, originários do Oeste europeu, vinham antes com o objetivo de prosperar e de em seguida regressar aos países de origem, embora muitos acabassem permanecendo no Brasil, fosse porque não houvessem logrado o desejado enriquecimento rápido, fosse porque já se sentissem dominados pelo apego à nova terra. Em face daquela predisposição inicial, limitavam-se os judeus do Rio de Janeiro e dos estados vizinhos às ocupações comerciais, sem nenhuma tentativa de integração em outras atividades econômicas, de feição mais estável e caráter mais fundamental, e muito menos procuravam imiscuir-se na vida pública do país.

Imigração oriental (Mediterrâneo oriental e Leste europeu)

Na última década do século XIX, a imigração judaica cresceu de vulto, multiplicando-se os países de procedência e também as regiões em que os imigrantes passavam a fixar-se no Brasil.

Enquanto, até então, os imigrantes judeus provinham quase exclusivamente do Norte da África e do Ocidente europeu, já agora, afora aquelas regiões, chegavam levas de judeus oriundos do Mediterrâneo oriental – Grécia, Turquia, Síria e Líbano (sefaradim) e da própria Palestina (sefaradim e asquenazim) – e ainda da Rússia e países vizinhos do Leste europeu, localizando-se de preferência na zona Sudeste do país – Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais – mas também se disseminando por muitos outros estados, tanto do Sul como do Nordeste.

Ficou assim o Brasil, no final do século XIX, pontilhado de núcleos judaicos multicolores.

Conquanto ainda não existissem quaisquer ligações de grupo mais firmes entre essas diversas aglomerações judaicas, e nem mesmo se houvessem ainda estabelecido coordenações locais entre os elementos israelitas policrômicos – que tinham línguas, tradições e interesses diferentes – é entretanto fato digno de registro que, ao findar o século XIX, já existia no Brasil uma coletividade judaica em potencial, que abarcava todo o território nacional; uma rica infra-estrutura, sobre a qual viriam em breve apoiar-se as vastas e homogêneas ondas imigratórias do Leste europeu – Bessarábia, Ucrânia, Lituânia, Polônia – as quais, nas primeiras décadas do século XX, ergueriam no Brasil o arcabouço de uma sólida comunidade israelita.

DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO JUDAICA DO BRASIL, POR ESTADO, NO LIMIAR DO
SÉCULO XX

(Dados do censo de 1900)

Amazonas 153
Minas Gerais 37
Pará 211
Espírito Santo 30
Maranhão 2
Rio de Janeiro 25
Ceará 25
Distrito Federal 5 202
Rio G. do Norte 5
São Paulo 226
Paraíba 6
Paraná 17
Pernambuco 8
Santa Catarina 1
Alagoas 2
Rio Grande do Sul 54
Bahia 17
TOTAL 1.021

Anúncios
Esse post foi publicado em HISTORIA. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s