Dez mandamentos para não sofrer por amor

1. Amar alguém que te corresponda: é, segundo ela, uma regra de ouro, que elimina 95% das preocupações de uma relação. O equívoco mais comum é acreditar que a outra pessoa vai se apaixonar por você com o tempo.

2. Procurar alguém com quem tenha coisas em comum: Lucía reconhece que os opostos se atraem, mas que as possibilidades de estar juntos se esgotam devido a incompatibilidades intelectuais e emocionais. Universos muito diferentes, idéias políticas opostas, tudo conspira contra a relação. "Se as diferenças básicas são pequenas, as probabilidades de ter conflito são mínimas", diz ela.

3. Conheça, não imagine. Não projete: ela lembra que, cada vez mais, é comum as pessoas acreditarem que conhecem o homem ou a mulher da sua vida depois de três meses de relacionamento. "O que acontece é que todos tendemos a projetar e a idealizar quando estamos apaixonados", ressalta.

4. Não se aborreça: se o preço de não ter discussões no relacionamento é aturar tardes de domingos chatíssimas diante da TV, a coisa não vai funcionar.

5. Estabeleça as regras antes do jogo: se você quer compromisso, não adianta embarcar em relacionamentos que são apenas casuais. Muita gente mente ou oculta a verdade no início da relação para impressionar o outro, o que a autora indica como sendo um grave erro. Deve-se mostrar as expectativas desde o início de forma a não fazer com que esperem de você algo que não está
disposto/a a dar.

6. Se fez com ele/a, pode fazer com você: alguém com antecedentes pouco recomendáveis sobre seus relacionamentos do passado pode ser um problema. Talvez não da mesma forma nem num primeiro momento. Se deixou outra pessoa por você, tenha em conta que poderá te deixar por outra.

7. Não sacrifique-se: nunca renuncie a algo que seja muito importante para você com o objetivo de conseguir afeto. Trabalho, amizades e família não podem ser descuidadas. Se no relacionamento vai perder parte de si mesma, de sua personalidade, daquilo que te define, não é uma relação, é um seqüestro.

8. O outro não é superior a você: ninguém é, lembra ela. É um bom conselho para mulheres. Lucía diz que começar a pensar bobagens do tipo "ele/ela é bom demais para mim" é entrar num caminho de dependência. "Uma relação tem que ser igualitária. Ou não ser", diz ela.

9. Não tenha segredos: se alguém não te aceita como você é, é porque não te aceita. Não esconda seu passado sexual, não diga que gosta de crianças se você detesta. "Ser capaz de conseguir confiança e apoio mútuos com outra pessoa é a promessa mais clara de felicidade numa relação."

10. Você merece ser feliz: se não é, busca, compara e encontre algo melhor: não acredite em bobagens do tipo "minha vida não tem sentido sem você". Uma relação nunca deve ser baseada em sofrimento ou dependência.

 
 
 

Dez mandamentos para não sofrer por amor

Carla Rodrigues, e-mail: carla@nominimo.ibest.com.br site: www.nominimo.ibest.com.br

 "Já não sofro por amor", retumbante sucesso de Lucía Etxebarria na Espanha (Ya no sufro por amor, ainda não lançado no Brasil, mais de 130 mil exemplares vendidos), é uma leitura perfeita. Parodiando os livro de auto-ajuda que ensinam a fazer qualquer coisa para arranjar um parceiro, a autora escreve sobretudo para mulheres em busca do famoso "par perfeito" e joga baldes e baldes de água fria no sonho do amor romântico.

 

http://www.tropicasher.com/

 
Anúncios
Esse post foi publicado em Livros. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s