O Tanya – parte 12

Todos os Homens são Iguais?

O No segundo capítulo do Tanya, Rabi Shneur Zalman explica que as almas dos judeus se originam na fonte idêntica: "Assim como um filho é derivado do cérebro de seu pai, assim também é a alma de todo judeu derivada do pensamento e sabedoria de D’us." Tendo isso em vista, no entanto, como explicamos que nem todas as almas são do mesmo nível espiritual?

Todos os homens não são criados iguais. Nossos Sábios dizem: "Assim como as características dos homens diferem, assim também suas opiniões." E assim como as pessoas diferem no aspecto físico, na capacidade intelectual e nos traços de caráter, também diferem na natureza de sua alma. Estas diferenças estão expressas na medida da Divina revelação que cada alma é capaz de absorver. Uma alma mais elevada é aquela capaz de conter uma maior revelação da Divindade; uma alma de estatura espiritual menor pode conter menos luz Divina, menos santidade. Dessa maneira, evoluem "miríades de diferentes gradações de almas, categoria após categoria, até o infinito."

Níveis diferentes
De modo geral, pode-se fazer uma distinção entre almas elevadas, como a dos Patriarcas e a de Moshê nosso mestre, e as almas que são reveladas "em nossas gerações [que pertencem ao] período precedendo a vinda de Mashiach".

É explicado na Cabalá que Adam, o primeiro homem, possuía uma alma universal, que incluía em si todas as almas dos judeus das gerações futuras. Algumas das almas eram da categoria mais elevada – o nível da cabeça e do cérebro; almas de um nível inferior estavam incluídas nos outros membros; e as almas no período precedendo a vinda de Mashiach são do nível dos calcanhares do pé. E assim como a vitalidade imbuída nos calcanhares não podem de modo algum ser comparadas à vitalidade intrínseca da cabeça, da mesma forma não pode haver comparação entre aquelas almas que são "do nível dos calcanhares dos pés", e as almas elevadas da categoria de "cabeça" e "cérebro".

Na verdade, esta hierarquia de almas judaicas, que passa por toda a gama de níveis da "cabeça" ao "calcanhar", é encontrada em toda geração: "Dentro de cada geração" – escreve Rabi Shneur Zalman – "existem aqueles que são os cabeças das multidões de Israel, pois suas almas estão na categoria de "cabeça" e "cérebro" em comparação com aquelas das massas e dos ignorantes." Deduz-se então que há uma gama imensa de níveis entre as almas, da "cabeça" até os "calcanhares".

A Analogia da Criança
A analogia acima mencionada, descrevendo o relacionamento entre uma criança e seu pai, nos ajudará a entender sua contrapartida no reino das almas, "Israel, meu filho primogênito". O filho que deriva do cérebro de seu pai possui 248 membros. Claramente, não afirmamos que cada membro tem uma fonte separada no pai da criança – a criança inteira deriva da mesma gota de sêmen que é destilada do cérebro do pai. A divisão dos órgãos e membros do filho em diversas entidades é provocada por um fator diferente – "estar no útero da mãe durante nove meses". Ali, os diferentes órgãos e membros evoluem e se desenvolvem, da cabeça às unhas dos pés da criança.
Assim também é no que tange a "Israel, meu primogênito". Há uma raiz de todas as almas, seja da categoria mais elevada ou da inferior – isto é Chochmá Ila’á (Sabedoria Celestial). As diferentes categorias encontradas entre as almas originam-se numa fonte diferente, secundária – da "ordem encadeada da descida dos mundos". Aquelas almas que são atraídas do nível de Chochmá (Sabedoria) de Atzilut (o nível mais elevado do mundo mais sublime) são correspondentemente às almas mais elevadas. Outras almas estão num nível espiritual mais baixo, correspondendo aos mundos inferiores que são chamados almas de Beriá, ou almas de Yetzirá, ou almas de Assiyá.

Além disso, Rabi Shneur Zalman destaca, mesmo após o nascimento de uma criança todos seus membros continuam ligados a sua fonte original – o cérebro do pai da criança. Até as unhas de seus pés extraem nutrição do cérebro de uma pessoa, e como o cérebro da criança é como o de seu pai, de onde deriva, as unhas de seus pés também estão conectadas, e unidas, com sua fonte original.

Assim como ocorre na analogia do corpo humano, assim também é a respeito da comunidade de Israel acima mencionada. Em toda geração existem almas que estão ao nível da cabeça, que nutre e vitaliza todos os outros "membros". Estas são as almas "dos justos e dos sábios, os ‘cabeças’ de Israel em sua geração." Quando as almas "dos ignorantes e menos merecedores" são conectadas aos justos e se apegam a eles, estão na verdade "conectadas e unidas com sua essência original e sua raiz na Sabedoria Celestial".

Anúncios
Esse post foi publicado em OS SÁBIOS ENSINAM. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s